1. Avaliação final das Atividades

IMG_2745Realizou-se no passado dia 22 de Junho uma reunião de final de ano dos voluntários responsáveis pelas actividades do Centro. “Professores” de português, inglês, informática, alfabetização, música, cinema e tai-chi encontraram-se à hora marcada, para, depois de um breve lanche inicial, avaliarem o ano que termina e pensarem em conjunto melhorias para o novo ano que começa. Este ano, pela primeira vez, também os “alunos” foram desafiados a avaliar as atividades e os seus “professores”, através de um inquérito simples e anónimo.

Estas atividades (pelo menos duas) fazem parte do chamado “projeto de vida” de cada utente acompanhado pelo Centro, e têm como objetivo não só a transmissão de conteúdos, mas também o desenvolvimento de hábitos e competências de trabalho e psicossociais. O balanço do ano é que, mesmo com as faltas, atrasos, dificuldades no processo de aprendizagem, as atividades valeram muito a pena. E sinal disso mesmo é a ligação e afeto que une muitos dos “alunos” aos seus “professores”.

E como já vem sendo habitual, o final do trimestre (que neste caso coincide com o final do ano) será assinalado por um “lanche de entrega de diplomas”, em que cada participante que tenha vindo a pelo menos 2/3 das aulas terá direito a um “diploma de participação”. Esta é mais uma forma de estimular a participação e o envolvimento de todos, tão mais necessário se olharmos para os desânimos e desistências que as dificuldades e o desemprego prolongado provocam. Ajudar a fazer face a esta “forma de pobreza” é também a missão do Centro. E mais um ano parece ter sido, com o empenho de todos e mesmo com as naturais falhas e imperfeições, “missão cumprida”!

Rita Santos

2. S. João no Centro

11020964_768707486584030_2924271149760913101_nQuem se aproximava do Centro São Cirilo na noite de 23 de Junho podia entrever o cheiro das sardinhas, a cor das bandeiras que precipitavam para a festa, a correria das crianças pela sala e as pequenas conversas que iam surgindo entre pessoas tão diferentes nos traços mas numa comunhão imensa nos gestos.

O serão começava assim com as pessoas que ali trabalham e apoiam, as que ali fazem casa e espaço de convívio e muitos amigos ao redor de uma mesa. Trocaram-se conversas, partilharam-se histórias, os mais novos iam passando pelos diferentes postos com desafios e lançavam-se os balões.

E logo surgiu o mote para o bailarico através de músicas tradicionais cantadas e acompanhadas à guitarra levando diferentes origens a entrar num lugar-comum. Porque entre as diferentes culturas e tradições há sempre uma ponte que se atravessa de mãos dadas com aqueles que trazemos ao lado.

Luísa Sobral

 3. Espaços do Centro

IMG_3198 Quem vier fazer uma visita ao Centro S. Cirilo, percebe que algumas mudanças, por circunstâncias várias, foram sendo feitas. E uma dessas mudanças foi ao nível dos espaços físicos do Centro, bem como a sua própria disposição e decoração.

Foi-se percebendo que este Centro poderia ficar ainda com um ar mais familiar, mais de casa e que não seria difícil tornar realidade esse desejo. Deste modo, foram sendo feitas algumas alterações com o material que temos, assim como com algum material que amigos do Centro muito amavelmente nos quiseram ceder, embelezando ainda mais a nossa instituição.

IMG_3199Aos poucos vamos fazendo deste Centro uma casa que é de todos nós, onde a harmonia e o bom gosto vão permanecendo. Pois mesmo na necessidade, na dificuldade e na falta de meios pode existir algo belo, bonito e confortável, onde dá gosto permanecer e viver.

Ricardo Baptista Dias sj