1. Concerto de Reis” dos Meninos do Coro a favor do Centro Comunitário São Cirilo

Concerto Meninos do CoroCostuma dizer-se que a linguagem da música é universal. E porque também o são as caras, os rostos e as histórias que fazem o dia-a-dia do Centro Comunitário São Cirilo, surgiu naturalmente este encontro e afinidade entre os Meninos do Coro e a nossa casa.

Relembrando o caminho de fé e audácia percorrido pelos Reis Magos, foi com muita gratidão e gosto que recebemos e acolhemos o Concerto de Reis dos Meninos do Coro, no auditório da Igreja de Cedofeita, no passado dia 6 de Janeiro de 2017.

Durante os últimos meses os quase 40 músicos e cantores que estiveram envolvidos no projeto deste ano ensaiaram e entregaram o seu tempo com generosidade para poder proporcionar à comunidade São Cirilo, bem como a todos os que quisessem estar presentes, não só um momento de excelente qualidade musical, mas sobretudo um lugar de reflexão, oração e recolhimento que tanto ajudou a encerrar esta época de Natal com mais sentido.

Com casa cheia, o evento contou com a presença de mais de 400 pessoas, permitindo assim divulgar o Centro e esta sua missão de capacitação e inserção de pessoas em fase temporária de fragilidade. O público pôde ainda levar para casa doces feitos pelos utentes do Centro, bem como as bonecas de pano Abayomi, que expressam materialmente o que foi vivido nesta noite: um encontro precioso.

No final foi recolhido um valor muito significativo em donativos, que reverteram totalmente para o Centro Comunitário São Cirilo e para o serviço dos que a ele recorrem. Obrigada a todos os que fizeram parte deste momento!

Luísa Costa Ávila| Voluntária da Rede “Amigos do Centro”

 

  1. Projeto “Bê-á-bá Doméstico”

No início de cada ano lançamo-nos desafios individuais defototripartidaformacao maior proximidade e solidariedade. Em 2017 também o Centro Comunitário São Cirilo renova o seu propósito na reintegração social de pessoas em situação de exclusão. Este propósito é reforçado a
través do Projeto Bê-á-bá Doméstico (Prémio BPI Solidário 2016), sustentado pela experiência já adquirida e reconhecida do Centro.

O Projeto Bê-á-bá Doméstico tem como objetivos capacitar social e profissionalmente 32 mulheres imigrantes na área do serviço doméstico e contribuir para a sua empregabilidade. Assenta numa aprofundada formação técnica (limpeza, cozinha, lavandaria – tratamento de roupa, HACCP e otimização doméstica, língua portuguesa aplicada ao serviço doméstico) e humana (gestão de recursos pessoais e sociais) em sala, em formação em contexto de trabalho e no follow-up pós colocação laboral.

O trabalho permite-nos uma condição humana mais digna e inclusiva, que abrange todos os saberes – ser, estar, fazer – e destaca as nossas capacidades. Pela sua importância consagrou-se na Declaração Universal dos Direitos Humanos, artigo 23° (toda a pessoa tem direito ao trabalho…) e é uma forte aposta do Projeto Bê-á-bá Doméstico através da criação e dinamização de uma Bolsa de Emprego com parcerias locais.

Como sempre, confiamos na ampla divulgação pelas vossas redes e contamos com o apoio de todos para mais um desafio conquistado!

Concha Tello| Gestora do Projeto Bê-á-bá Doméstico

 

  1. “Casa Aberta” na Casa da Música

ImageGenA “Casa de portas abertas” foi o evento de abertura do Ano Britânico na Casa da Música. Durante esta iniciativa, que decorreu entre os dias 19 e 23 de Janeiro foi possível assistir a ensaios, participar em workshops, visitar palcos e bastidores da Casa da Música.

No dia 19 fomos conhecer a Casa da Música e assistimos à atuação da Academia de Música de Costa Cabral e do Coro Infantil EB1 Quinta das Chãs/Gaia. Ficámos ainda a conhecer a Arte do Luthier, a construção de violinos. Foi muito interessante perceber que esta construção não é um processo simples e que o material, neste caso as madeiras, é diferente e vem de países diferentes. Estávamos todos muito interessados em perceber todo o processo.

Gostei da riqueza deste tipo de iniciativa, muita variedade e organização. Foi uma atividade especial para mim, porque gosto de música, sou da área da psicologia e já trabalhei com crianças. Ver aquele coro, a cantar canções de culturas/continentes diferentes, transportou-me para o meu trabalho nas escolas. É importante participar neste tipo de eventos, porque é uma forma de observarmos maneiras diferentes de ser, estar e aprender e claro, juntar culturas.

                                                          Homa Mohammadmahdi Fadaei |Irão