1. Formação “Saúde e prevenção”

Saúde e prevençãoNo dia 10 de Fevereiro o Vox Pop da Saúde chegou ao Centro Comunitário São Cirilo e, dessa forma, atravessou fronteiras, chegou ao Brasil, a Angola, à Venezuela e mesmo à Ucrânia… e isto acontece porque o cancro é mesmo assim, não escolhe nacionalidades ou etnias, idades ou sexos e, por isso, todos devemos estar informados.

A conversa foi fluindo, refletindo as vivências pessoais de cada um, e as dúvidas foram sendo esclarecidas com recurso ao vídeo “Vox Pop da Saúde”.

A ponte para a vida e o impacto futuro desta ação foi também referido… mais esclarecidos estamos em condições de fazer opções mais conscientes, tendo noção que o equilíbrio é chave para uma vida mais duradoura e com mais saúde!

 Cristiana Fonseca
(formadora)

 2. Visita à Exposição “A Felicidade em Júlio Pomar”

12645127_875616825893095_4864474987678222986_nNo dia 2 de Fevereiro foi o nosso dia de desporto com cultura. Fizemos uma caminhada para uma visita guiada à exposição do grande pintor Júlio Pomar que se chama “A Felicidade em Júlio Pomar” nas Galerias da Biblioteca Municipal Almeida Garrett.

O trabalho artístico de Júlio Pomar lembrou-me o meu país: Guiné – Bissau. O pintor expressava o que pensava e sentia através da arte, uma vez que, na época do antigo regime não havia liberdade de expressão e as consequências de falar eram a prisão ou a morte, tal como no meu país.

Nesta visita achei interessantes três coisas. Uma, foi a predominância das cores amarelo e verde. Outra foi, o aproveitamento da cultura local dos sítios por onde Júlio Pomar passou e a sua transformação em arte. Foi visível nas suas obras. Por último, foi ter retratado a natureza dos índios, após o seu contato com os mesmos na viagem que fez ao Brasil.

Se tivéssemos feito a visita sem guia, teríamos, após a leitura das legendas de cada quadro, interpretado à nossa maneira. Mas a visita guiada permitiu um maior aprofundamento cultural através da troca/partilha da experiência cultural da guia, Drª Graça Lacerda. Depois desta visita comecei a pensar que seria importante alargar a outras áreas.

 Cipriano José So
(participante)

 3. Re-arranque das aulas de Alfabetização

6A alfabetização ou literacia consiste, em termos genéricos, na apropriação dos símbolos da escrita e na sua utilização como código de comunicação. Ensinar a ler/escrever é extremamente aliciante mas também uma tarefa difícil, quando nos deparamos com adultos que nunca frequentaram a escola ou cuja escolaridade é muito reduzida.

Inicialmente, a estratégia adotada nas aulas de alfabetização no Centro consistia num trabalho conjunto de alfabetização, dado que a maior parte dos voluntários nunca deram aulas e nenhum trabalhou especificamente no 1º ciclo.

Atualmente e para uma melhor rentabilidade destas aulas, os alunos foram divididos por graus de dificuldade, sendo acompanhados por pares de professores que articulam entre eles. Desta forma, é possível fazer-se um trabalho mais individualizado, respeitando os diferentes ritmos de aprendizagem e utilizando os métodos mais adequados a cada aluno, quer na abordagem à leitura, quer à escrita.

Desde a coordenação inicial e respectiva reformulação, procuro fomentar a articulação e comunicação entre todos, visando uma maior eficácia em todo o trabalho desenvolvido.

 Helena Gonçalves
(coordenadora das aulas de Alfabetização)