O amanhã começa hoje

Lembro-me muitas vezes, quando em 2013 fizemos o diagnóstico estratégico do Centro, de algo que o P. Lino Maia, da direcção da CNIS, nos disse. Quando perguntado se deveríamos manter o mesmo rumo, ou Sol-2se mudar para outra área de intervenção, o seu conselho foi taxativo: “Mantenham-se na capacitação. Porque com facilidade «derrapamos» para a ajuda de emergência. É importante haver quem ajude as necessidades do momento, e várias instituições já o fazem na cidade. Mas é também importante haver quem se foque no longo prazo, em ajudar as pessoas em mudar hábitos e em desenvolver capacidades”.

É significativo recordar esta conversa nesta fase em que novas acções de capacitação continuam a surgir no Centro. Este vai ser o ano da implementação do projecto “Bé-à-bá Doméstico” (há sobre ele um artigo abaixo), financiado pelo BPI Solidário e que formará mulheres estrangeiras na área do serviço doméstico. Continuam a aparecer novos alunos para as aulas de português, alfabetização e outras matérias relevantes, dadas com generosidade por voluntários empenhados. Também em breve, no dia de São Cirilo (14 de Fevereiro) vamos lançar o plano estratégico 2017-19, definindo as principais linhas de crescimento para capacitar mais e melhor dos próximos anos.

O trabalho no longo prazo não é de facto instintivo, a primeira tendência na área social é sempre dar resposta às necessidades do momento, “dar o peixe” a quem o pede, e como sociedade não podemos deixar de o fazer. Mas também fundamental é não deixar de “ensinar a pescar”, a quem não teve oportunidade de o aprender, ou a quem, pelas circunstâncias da vida, perdeu a prática. Obrigado por seguir connosco nesta missão de “dar presentes que abrem futuros”, em mais um ano que começa. E que a entrega de cada um volte a ser ocasião de crescimento para todos.

 P. Filipe sj